Verdadeira Adoração

Verdadeira Adoração

Verdadeira Adoração

Por: Dr. Steven C. Riser

 

Dr. Steven Riser; ©2009

Você já reparou quanta adoração está ocorrendo ao seu redor todos os dias? Todo mundo está exaltando alguém ou alguma coisa. Calvin disse: “O coração humano é uma fábrica de ídolos.” Todo mundo tem um objeto final do amor e lealdade, mesmo que seja apenas a si mesmo! Nós espontaneamente adoramos tudo o que última instância amamos e valorizamos

 


Atribuindo ao Único que é digno

No entanto, está chegando a hora, e de fato já chegou, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade. São estes os adoradores que o Pai procura. “Deus é espírito, e é necessário que os seus adoradores o adorem em espírito e em verdade”. João 4:23,24

Introdução: Adoração está ocorrendo ao nosso redor a todo o tempo

Você já reparou quanta adoração está ocorrendo ao seu redor todos os dias? Todo mundo está exaltando alguém ou alguma coisa. Calvin disse: “O coração humano é uma fábrica de ídolos.” Todo mundo tem um objeto final do amor e lealdade, mesmo que seja apenas a si mesmo! Nós espontaneamente adoramos tudo o que última instância amamos e valorizamos. Por exemplo, podemos dizer coisas como: “não é adorável?” “Não era gloriosa” “Isso é incrível!” “Isso é magnífico” “Somos o número 1!” “Eu não posso viver sem você!” Quando fazemos observações como estas, estamos atribuindo valor para alguém ou alguma coisa.

A verdadeira adoração que anima o espírito e expande a verdade de Deus é cada vez mais rara. Como resultado de mal-entendidos e apropriação indevida do modelo de ministério Willow Creek, muitas igrejas estão a entreter cabras, em vez de alimentar as ovelhas e exaltando o único Deus verdadeiro, que é o único digno de nossa adoração.

Há em cada um de nós a propensão a perder o louvor e a alegria de Deus, porque entramos em momento de adoração movidos por razões erradas, refletindo atitudes que matam em vez de melhorar a adoração. Por exemplo: você simplesmente não pode ser um espectador passivo, se você quiser adorar a Deus, deve ser em espírito e em verdade; você não pode se concentrar em si mesmo e seus interesses egoístas e adorar a Deus em espírito e em verdade.

Como pregador, eu tenho uma vantagem sobre a maioria dos membros da igreja. Venho à igreja cedo e sozinho. Eu nunca estou apressado e eu nunca deixo relações manchada com a família – pois ninguém está comigo. Mas quando eu estava crescendo, Satanás estava vivo e bem em minha casa no domingo de manhã. Eu costumava esconder no armário para não participar dos cultos da igreja. A boa notícia é que ele não tem que ser assim no domingo de manhã. Com um pouco de esforço, podemos fazer escolhas que são favoráveis quanto a ter atitude adequada e motivação que vão ajudar-nos a levar-nos para o tipo de exaltação e adoração que Deus, nosso Pai celestial procura!

O que é adoração? A palavra adoração significa literalmente “atribuir ouvour” para alguém ou alguma coisa. Quando os cristãos se reúnem para o culto, estamos atribuindo louvour a Deus de maneiras que expressam o nosso sincero desejo de adorá-Lo por quem Ele é e para lhe agradece-Lo pelo o que Ele faz. Louvamos a Ele por Seu poder criador, disposição providencial, milagres, Sua presença poderosa, Suas promessas preciosas e Sua Palavra Viva. Para entrar em adoração é necessária que venha uma expectativa da presença espontânea de Deus onde Ele é convidado do fundo do nosso ser. Ao nos entregar a Deus, fazemos de coração íntegro, único e exclusivamente e com entusiasmo – com coração, alma, mente e força !

Assim como um compromisso “meia-boca” é nauseante a Cristo, tabém assim é a adoração. Colossenses 3: 23 diz, “Faça o que fizer, faça-o com todo seu coração, para o Senhor e não para os homens” (A Bíblia Viva). Um discípulo totalmente dedicado de coração enregue, única e exclusivamente se engaja nos hábitos piedosos de devoções diárias e adoração coletiva semanal com a família de Deus.

 

Como Deus deseja e nos chama a adorá-Lo?

Jesus disse que os verdadeiros adoradores “adorarão o Pai em espírito e em verdade” (João 4:23). Amizade e intimidade é algo que Deus deseja – o Pai procura a tais adoradores. Em João 4:21-24, Jesus contrasta o tipo de adoração Ele defende a ignorância do samaritano na adoração. Uma compreensão truncada da verdade bíblica, invariavelmente, leva à adoração truncada do Deus trino.

Quais são alguns dos resultados positivos de adorar a Deus em espírito e em verdade? Amor, obediência, devoção, comprometimento, profunda e lealdade apaixonada à finalidade, o plano e as prioridades de Deus. De alguma maneira, nós nos tornamos como o que nós adoramos – como Deus. Paulo diz em 2 Coríntios 3:18, “Mas nós, cristãos, não têm véu sobre o rosto ; podemos estar espelhos que brilhantemente refletir a glória do Senhor. E como o Espírito do Senhor trabalha dentro de nós, nos tornamos mais e mais parecidos com Ele. ” A verdadeira adoração é baseada no amor e conhecimento, não ignorância e do medo. Com o que a adoração falsa se parece? De acordo com William Barclay, falsa adoração é:

  1. adoração seletiva – Se escolhe o que quer acreditar em Deus e se omite o resto. Por exemplo, algumas pessoas dizem, “Eu adoro um Deus de amor “, ignorando todos os Seus outros atributos.
  2. adoração ignorante – Nossa prática é baseada na forma revelada e prescrita de adoração a Deus. O princípio regulador afirma que Deus é único ser adorado como Ele prescreve em Sua Palavra.
  3. adoração supersticiosa – Porque muitos têm medo do que poderia acontecer se eles ignoram completamente a Deus, eles se envolvem em superstição, pensamento irrealista ou mágico – uma tentativa de controlar ou manipular a divindade para os seus fins egoístas.

Quantos de vocês veem a oração como um meio de obter de Deus que venha a conceder seus pedidos egoístas? (1 João 5:14-15) A verdadeira adoração não é seletiva, ignorantes ou supersticiosa; é abrangente baseada na verdade e amor. A verdadeira adoração é baseada no amor de Deus por nós e nossa gratidão em resposta à graça de Deus. A verdadeira adoração é baseada na revelação abrangente do próprio Deus na Criação e na Escritura. Adorar em espírito e em verdade é o tipo de adoração que Deus deseja e demanda.

 

Qual é a natureza da verdadeira adoração?

Esse é a adoração baseada na graça. O primeiro milagre de Jesus foi na festa de casamento em Canaã, quando Ele transformou água em vinho (João 2: 1 e ss). Eu acredito que este milagre simboliza o que nos acontece quando Jesus entra em nossa vida. Há uma nova qualidade de vida análoga ao transformar água em vinho – a partir de apenas existente para a vida abundante!

Sem a vida de Jesus é parada, chata e sem graça; com a vida de Jesus é vívida, brilhante e emocionante. Com Jesus temos um novo começo, uma nova natureza, um novo propósito, uma nova paz e um novo amor! Tudo que você tem a fazer é olhar para a resposta daquele que O encontrou com arrependimento e fé. Quando o Espírito nos dá uma nova natureza e Cristo entra em nosso coração, adoração brota dentro de nós. Temos um desejo de ser pessoas melhores, porque a reputação de Deus está em jogo em nossas vidas.

  • Especificamente, quais são algumas das maneiras em que a verdadeira adoração acontece?
  • Em vez de buscar a nossa própria glória, ou glorificar outros, queremos dar glória a Deus.
  • Em vez de ser, ser o centro ou buscar em outro, queremos estar centrados em Cristo.
  • Em vez de tentar levar todo o crédito, queremos dar a Deus as graças e o crédito.
  • Em vez de colocar-nos em primeiro lugar, queremos colocar Deus em primeiro lugar em nossas vidas (Cl 1: 18a).
  • Em vez de um orgulho tolo, queremos nos humilhar diante de Deus (Tg. 4:6, 10 ).
  • Em vez de se rebelar contra Deus, queremos agradar-Lhe em tudo o que fazemos (Col. 1:10).
  • Em vez de tentar merecer a aprovação de Deus, aceitamos Seu dom da graça.
  • Em vez de fazer nossas próprias coisas, nós queremos fazer a vontade de Deus.
  • Em vez de pensar que sabemos o que é melhor; eu quero receber o melhor de Deus.

 

Quais são algumas características específicas de culto cristão?

O culto cristão é:

  1. Gratidão em resposta à graça de Deus, não baseado em obras.
  2. Baseada na verdade revelada de Deus, não na ignorância.
  3. Interna (espiritual), não externa (superficial).
  4. Em atitude, não decorada ou ritualística.
  5. Genuína ou sincera, e não falso ou hipócrita.
  6. Bíblica, não o humanamente criado ou baseado em tradições.
  7. De todo coração, não de maneira indiferente.
  8. Apaixonada, não morna.
  9. 24 horas / 7 dias da semana, não apenas domingo às 11:00.
  10. Focada em Deus (teocêntrica), e não em outros (antropocêntrica).
  11. Um precioso privilégio, não um dever superficial ou obrigação.
  12. Centrada em Cristo, não em si mesmo.
  13. Alto-preço – somos chamados a oferecer nossas vidas como um sacrifício vivo.
  14. Tentando agradar a uma audiência Dele; não de entreter as pessoas.
  15. Espiritual, não formal e meramente litúrgica.
  16. Organizada, e não caótica e confusa.
  17. Um privilégio agradável, não um fardo chato.
  18. Que você a faça. Esvazie-se e você e terá nada de fora.
  19. Nossa atitude mais importante e atividade diária de nossas vidas.
  20. Um processo de se tornr ao longo da vida um discípulo saudável e transformado.
  21. A expressão genuína do amor de Deus em nossos corações.
  22. Nossa única atividade permanente – e que continuará por toda a eternidade.
  23. Exaltando a Deus, não a nós mesmos.
  24. Envolve devoções pessoais, bem como celebração coletiva.
  25. Permite a liberdade de expressão dos nossos corações.
  26. Envolve o nosso espírito que entra em contacto vital com o Espírito Santo.

 

Adoração Compreensiva (não seletiva)

Adoração cristã é compreensiva no que envolve mente, desejo, emoções, corpo e espírito.

  • Nossa adoração com a mente transformada (Fil. 2:3-5)
  • Nós adoramos em santidade com as nossas emoções (Rom. 12: 11-15)
  • Nós adoramos com o nosso espírito regenerado (João 4: 23-24)
  • Nós adoramos com nossos corpos em sacrifício vivo (Rom. 12: 1-2)
  • Nós adoramos com oração e na partilha da Palavra (Colossenses 3:15-17)
  • Nós adoramos, compartilhando com Deus alguns dos recursos em dinheiro que Ele nos deu.
  • Nós adoramos (proclamar o valor de Deus) quando nos envolvemos em serviço filantrópicos

 

Qual é o contexto da adoração e exaltação a Deus?

O contexto é: a comunidade dos fiéis em uma congregação local (Heb. 10:23-24). Deus quer o nosso corpo, mente, alma e espírito estajam descansadas e revigoradas, daí o sábado. Se quisermos buscar a saúde e vitalidade espiritual, temos de ver a sabedoria de repouso sabático de Deus. Se temos alguma esperança de agradar a Deus, temos de ver a prioridade de adoração coletiva semanal. Se não receber bom descanso no sábado à noite que vai dificultar a nossa adoração em grupo domingo.

 

Quais são alguns dos pontos de referência de Cristo – honrando vitalidade espiritual?

  1. Preparação para a adoração em grupo começa na segunda-feira de manhã com devoções diárias. Discípulos fiéis preparam-se regularmente para adoração em grupo com uma vida devocional sadia. Adoração em grupo é a hora mais importante da semana se chegarmos devidamente preparados. Discípulos entram em adoração em grupo com uma atitude de antecipação e expectativa. Esperamos encontrar Deus e ouvir de Deus para que Ele possa trabalhar em e através de nós. Precisamos de mais tempo do que o prelúdio de cinco minutos para se preparar adequadamente para a adoração.
  2. A participação ativa é um pré-requisito necessário para a adoração verdadeira e eficaz. Deus é o ouvinte e os membros da igreja são os atores que buscam agradar a uma auditório de Um.

 

 

 

Quantas vezes você já ouviu falar ou talvez até mesmo fez uma das seguintes observações?

 

  • Eu não recebi nada do culto hoje.
  • Não entendi uma palavra sequer da mensagem do pastor.
  • Eu não gosto das vezes o coral canta música clássica.
  • Eu não gosto das vezes em que o culto se extende.

Alguns destes te soa familiar? É algo comum ouvir isso na saída do culto. O traço comum em todas essas afirmações é “EU”. Eles apresentam um quadro de egosísta de referência.

Será que se reunem principalmente para procurar agradar a Deus ou se sentir bem e para obter as nossas necessidades satisfeitas? Vamos para o culto para dar, não para receber. Vamos para agradar a uma audiência de UM. É somente em agradar a Deus que realmente existe a adoração. Deus nos dará o que precisamos receber. Pessoas egoístas não fazem bons fiéis, porque a adoração é inerentemente altruísta. A idéia de culto como um ato de doação foi deslocada como se tratássemos direito com uma “mentalidade do consumidor a adorar a Deus”: Humildemente, amorosamente, receptiva e com uma atitude de doação alegre. Esse é o tipo de culto nosso Pai Celestial procura.

  1. Se você parar e pensar sobre isso, diferentes estilos de pregação e adoração são inevitáveis. Se houvesse apenas uma denominação, ainda teríamos uma grande diversidade de estilos de adoração. Se houvesse apenas um seminário, ainda teríamos uma grande variedade de estilos de pregação. O fato é que há enormes variações dentro da comunidade cristã. Não vamos entrar neste assunto! Nossa atitude do coração é mais importante do que o estilo de pregação específica ou forma de adoração. Na verdadeira adoração cristã , a substância é sempre mais importante que o estilo.
  2. Temos de tomar as medidas necessárias para se proteger contra distrações inúteis e desnecessárias. A maioria das pessoas é facilmente bem distraída em ambas as devoções: pessoais e adoração em grupo. Se você achar que você tem pensamentos estranhos, você pode removê-los, escrevê-os em um papel. Oração privada é uma maneira de lidar com as distrações que nos impedem de ouvir a voz de Deus. Em vez de se distrair com outras pessoas ao nosso redor, precisamos orar por eles. Precisamos acalmar nossos corações, a fim de tornar-se receptivo à presença fortalecedora do Espírito.
  3. O que você pode fazer para aumentar ainda mais a sua experiência de adoração? Acredite ou não, reforçando a nossa adoração em grupo é um começo sendo um membro ativo de uma igreja local: Por quê? Porque os nossos votos de membros estabelecem a Deus que um compromisso que cultua-Lo é nossa prioridade! Por quê? Adoração em grupo tem lugar no contexto da família de Deus – Corpo de Cristo. Hebreus 10:24-25 diz: ” Vamos considerar como podemos estimular-nos ao amor e às boas obras. Não deixemos de congregar, como alguns têm o hábito de fazer, mas incentivem um ao outro -. E tanto mais quanto vedes que o Dia se aproxima”.

Graças a Deus, se você tem uma igreja local para chamar de seu lar espiritual. Há demasiados ciganos espirituais que vão de igreja em igreja em vez de fazer um compromisso claro de se tornar parte vital de uma específica congregação local. O quão mais você é pate da igreja mais você irá dar e receber nesta família.

Precisamos chegar a adorar com a consciência limpa, pedindo e oferecendo perdão. Jesus disse in Mateus 5: 23-24: “Portanto, se você estiver apresentando sua oferta diante do altar e ali te lembrares de que teu irmão tem alguma coisa contra ti, deixa lá a tua oferta diante do altar. Primeiro, vá e se reconcilie com o seu irmão; depois vem apresentar a tua oferta”.

Aqui está um ponto a considerar quando estiver a orar: Quais passos práticos posso tomar: 1) para criar o hábito de devoções diárias; e 2) para fazer da adoração coletiva semanal uma prioridade (a hora mais importante da semana)?

 

 

 

 

 

 

 

 

Filme Jesus

Como se tornar um Cristão

Bíblia em Áudio